terça-feira, 31 de dezembro de 2019

Grupo acusado de fraudes a bancos é denunciado pelo MPF à Justiça Federal

Redação Ednilson DRT-BA : 6200, terça-feira, dezembro 31, 2019 por Ricardo de Souza


Oito pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público Federal (MPF) por suposto crime de fraude aos bancos Caixa Econômica Federal e Nordeste (BNB). A organização criminosa foi alvo da operação Assepticus, que prendeu os oito suspeitos no último dia 4 e cumpriu mandados de busca nas cidades de Feira de Santana, Salvador, Santa Bárbara e Catu (BA), além de Fortaleza (CE). A denúncia foi oferecida à Justiça Federal nesta segunda-feira, 30.

De acordo com o MPF, o grupo atuava na região de Feira de Santana e teria causado prejuízo de R$ 10 milhões às instituições financeiras. A organização criminosa obtia empréstimos ilegais para empresas fantasmas, constituídas a partir de contratos sociais e outros documentos com dados falsos. A denúncia, de autoria do procurador da República Samir Cabus Nachef, justificou o MPF, não contempla todos os fatos criminosos praticados pelos denunciados, "pois há ainda uma grande quantidade de provas sob análise da Polícia Federal".

A expectativa é que novas denúncias sejam formalizadas assim que o resultado da análise de todos os dados colhidos nos mandados de busca e apreensão, como contratos, documentos e aparelhos de telefones celulares, for encaminhado ao MPF.

Pedido de condenação - Na denúncia, o MPF solicitou a condenação dos seguintes denunciados:

- Joymmir Coutinho de Souza (denunciado na Operação Ali Babá) e Aquileade Carvalho dos Santos (ex-empregado da Juceb), por integrarem e liderarem a organização criminosa, por estelionato e falsificação de documento público;

- O casal Fabiano Tadeu Lefundes Sampaio e Graziela Lisboa Marques, por integrar a organização criminosa, por estelionato e falsificação de documento público;

- Marcos Roberto Santos, também por integrar organização criminosa, por estelionato e falsificação de documento público;

- Tiago Barbosa Boaventura (gerente do BNB), por integrar a organização criminosa e por estelionato;

- Grinalson de Alencar Dutra e José Jesus da Silva (gerente do BNB), por integrarem a organização criminosa.

Operação Ali Babá – As investigações do MPF que resultaram na Operação Assepticus partiram de provas obtidas por meio da Operação Ali Babá, realizada em 2016 e decorrente de investigação iniciada pelo MPF em Feira de Santana no ano de 2013. Em agosto de 2016, o MPF denunciou 11 integrantes da organização criminosa que tomava os empréstimos por meio de fraude e não os quitava. Na ocasião, o alvo do órgão foram os particulares envolvidos no crime, incluindo Joymmir Coutinho de Souza. Nesta nova etapa, diz o órgão ministerial, estão evidenciados os funcionários públicos que atuaram facilitando a obtenção dos empréstimos ilegais.

Comentários: "Grupo acusado de fraudes a bancos é denunciado pelo MPF à Justiça Federal"

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...